FONTE: CQCS

Em matéria recentemente publicada pela TV Justiça, o advogado e vice-presidente da Fenacor, Dorival Alves de Sousa, falou sobre um tema delicado e sempre atual do mercado de seguros: a omissão de informações e o uso de dados falsos para fechar o seguro do carro. De acordo com o dirigente, estas ações podem levar ao cancelamento da cobertura, já que o contrato é firmado na boa-fé e presume que as pessoas agem com lealdade na realização dos negócios.

 

“Ele (o cliente) não pode, como dizemos no dia a dia, tentar a Lei de Gerson. Ou seja, dar um jeitinho”, afirma Dorival, enfatizando em seguida: “Omitiu ou mentiu para a seguradora, terá sinistro automaticamente negado pela companhia”.

 

Entre os cuidados que o segurado deve ter ao contratar um produto estão: estar com habilitação e licenciamento em dia; citar, na apólice, todas as pessoas que vão dirigir o veículo; sempre respeitar as leis de trânsito; não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir; e informar se o carro é de uso particular ou para transporte de passageiros e cargas.
Confira a matéria completa no link https://www.youtube.com/watch?v=Eb6aBMu8Zis&feature=youtu.be.